Navegação

Página Inicial

A PONTE ELÉTRICA


A Corrente Sanguínea Cósmica

Da Corrente Sanguínea Cósmica à Microcósmica

O plasma espacial como discutido na seção anterior, é a mais grosseira contrapartida de uma "substância elétrica radiante", geralmente referida em textos esotéricos como o éter. E é o aspecto ativo deste éter que forma o verdadeiro fluxo divino circulatório ou corrente sanguínea da entidade cósmica desconhecida. As correntes elétricas que circulam através do plasma espacial estão simplesmente espelhando o eterno movimento do éter num nível mais denso da manifestação cósmica.

Estas correntes etéricas do espaço são constituídas principalmente de hidrogênio e oxigênio, só que numa forma mais sutil do que a ciência os reconhece na nossa atmosfera:

"Os gases e fluidos, antes de se tornarem no que são em nossa atmosfera, são Éter interestelar... Hidrogênio, um gás muito inflamável, e Oxigênio, que produz combustão, formam água que é uma das formas de força primordial ou fogo, numa forma fria ou latente e fluida". Em suas formas mais elevadas, o hidrogênio é "o primogênito dos elementos ... mais próximo do prótilo... e o oxigênio (que insufla, por incubação, o sopro de vida na "Mãe"). Eles são o Espírito e o númeno do que se converte, em sua forma mais grosseira sobre a Terra".(1)

Como essas formas sutis de Hidrogênio e Oxigênio se precipitam a partir do éter, eles formam uma névoa ou vapor a partir da qual é secretada forma rarefeita de ozônio atualmente desconhecido da química, mas considerado pelos guias da raça como o elixir da vida. É a interação elétrica da forma mais elevada de ozônio com a substância física que resulta na produção de sangue:

Éter>Vapor>Ozônio>Eletricidade Animal>Sangue Animal (2)

Curiosamente, durante muitos anos, muitas afirmações têm sido feitas sobre o valor medicinal da forma mundana do ozônio que atualmente é conhecido pela ciência, alguns médicos e bioquímicos acreditam que ele tem propriedades curativas notáveis. Ozonoterapia tem sido popular há algum tempo pelo qual o gás produzido a partir do oxigênio da classe médica é administrado em pequenas e precisas doses terapêuticas para o sangue. Até a atualidade os pesquisadores estão inseguros se o ozônio tem um papel fisiológico natural, mas a direção instintiva de sua pesquisa está em consonância com os ensinamentos ocultos. Estudos do Dr. Paul Wentworth Junior e seus colegas do Instituto de Pesquisa Scripps EUA, os levaram a acreditar que o ozônio é criado naturalmente no ser humano por neutrófilos - o tipo mais abundante de células brancas do sangue. (3) Se for confirmado que o ozônio é mesmo produzido endogenamente por essas células brancas do sangue no sistema imunológico humano, até mesmo os céticos admitiu que isso seria de grande importância e daria mérito ao conceito de ozônio como medicamento. Enquanto o oxigênio terrestre sob a forma de ozônio é conhecido por ter efeitos tóxicos quando administrada ao ser humano, exceto em pequenas quantidades, uma ciência jovem parece estar a emergir, e se isso levar à descoberta do alótropo superior do ozônio, como mencionado acima, tremendas propriedades vivificantes seriam trazidas para a humanidade.


As Águas do Espaço

Tendo explorado brevemente a ligação aquosa entre o éter e a corrente sanguínea, observando que o hidrogênio e o oxigênio são os elementos constitutivos de ambos, não é de surpreender que a ideia da água seja frequentemente usada para descrever a natureza do éter em textos esotéricos: Nas palavras do Tibetano:

"Nós criamos um termo a que chamamos de éter. Falando ocultamente, esta é a maneira moderna de expressar "as águas do espaço", que são as águas do desejo, nas quais nós estamos mergulhados" (4)

Termos como "as águas do espaço" e "as águas do desejo" são antigas, mas eficazes formas de descrever o éter como um meio criativo que se torna um fluido elétrico ativo quando impregnado pela vontade cósmica e o desejo. De fato, lemos em Gênesis que "o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas", e assim começou a história da Criação.

O homem, sendo feito à imagem de Deus, é também um agente criativo, e sua vontade e desejo de criar estão igualmente impregnados em seu corpo etérico (o éter que envolve e interpenetra seu corpo físico) antes de ser eletricamente precipitado em sua corrente sanguínea via as glândulas endócrinas. Noventa por cento do plasma sanguíneo é formado de água cujos elementos constituintes, hidrogênio e oxigênio, levam a carga elétrica de fogo primordial ou éter através da qual o homem subjetivo se manifesta no mundo objetivo. O sangue é literalmente o aspecto da vida, vermelho com o desejo, e a qualidade do desejo que o homem está incessantemente precipitando em sua corrente sanguínea determina a finura ou grossura do corpo físico através do qual ele se expressa. Criação - Wieslaw Sadurski







Como o sangue é um meio através do qual a vontade e o desejo do homem são traduzidos em expressão ativa, assim um processo semelhante pode ser detalhado a nível cósmico. Desejo, cósmico ou mundano, é uma força animadora e sua presença no éter universal gera movimento e resulta em algum tipo de criatividade. Quando a vontade e o desejo de uma vida cósmica impregna o éter, a pressão descendente das ondas cósmicas funde partículas de éter em cargas elétricas. A ideia cósmica é, assim, impelida para um estado volátil plasmático após o qual mais tarde se estabiliza para depois cobrir-se e se esconder em uma vestidura de matéria gasosa, líquida e física. Aqui nós temos os quatro estados da matéria que dão forma a uma ideia no plano físico, e correspondem aos quatro elementos dos antigos: fogo, ar, água e terra. Fogo/Plasma> Ar/Gasoso> Água>Líquido> Terra>Físico. Ondas Cósmicass - Wieslaw Sadurski

(1) The Secret Doctrine vol 1, p. 626, H P Blavatsky
(2) Nota de rodapé; Psycho-Physiological Notes " H P Blavatsky [The Theosophist, Vol. V, No. 3(51), December, 1883, pp. 81-83]
(3) http://www.eurekalert.org/pub_releases/2003-02/sri-sas022703.php
(4) Um Tratado sobre Magia Branca, p. 275, A A Bailey

Início