Navegação

DE BELÉM AO CALVÁRIO - As Iniciações de Jesus


PREFÁCIO

Este livro é dado à luz com o ardente desejo de que seus efeitos sejam inteiramente construtivos e levem a uma maior profundeza a nossa crença em Cristo, assim como a um mais amplo reconhecimento da obra que veio iniciar. Muitos anos de trabalho, como evangelista e como mestre no campo dos princípios cristãos, em difícil período, no qual tive que encarar o problema de minha própria relação com o Cristo e com o cristianismo, levaram-me a dois reconhecimentos, definidamente claros e precisos: primeiro, o da realidade da Individualidade de Cristo e da Sua Missão; e segundo, o reconhecimento de que o desenvolvimento da Consciência e da Natureza Crísticas, tanto no homem como indivíduo, como na humanidade como um todo, contém em si a solução de nossos problemas mundiais. De todo o coração, reporto-me às palavras de Arthur Weigall: (1)

“Todavia, o Jesus da história, diverso do Jesus da teologia, continua sendo “o caminho, a verdade e a vida”; e estou convencido de que, se nos concentrarmos na figura histórica de Nosso Senhor e nos Seus ensinamentos, somente isto bastaria para inspirar, neste século XX, a veemente adesão e a prestação de serviço que, em séculos anteriores, o homem comum demonstrava, mediante a exposição dos dogmas teológicos, a ameaça do Inferno e a celebração de complicados ritos e cerimônias”.

O reino de Deus se acha, atualmente, em processo de rápida formação, como todos aqueles que possuem uma visão do futuro e uma conscientização da beleza e da divindade do homem, rapidamente emergentes, podem testemunhar. Estamos passando por um período de transição entre a antiga e a nova eras, e a verdadeira missão do Cristo, tão profunda e frequentemente empanada pelas disputas e implicações teológicas, encerra em si a revelação futura. O desenvolvimento da humanidade assegura o reconhecimento do Cristo e de Sua obra e de Sua consciente participação no reino de Deus.

A evocação consciente da vida do Cristo no coração humano e nossa rápida integração no reino de Deus, são as tarefas imediatas que nos esperam, corporificando a nossa responsabilidade, oportunidade e destino.

Para terminar, desejo agradecer aos senhores William Cummings e Alan Murray, pela ajuda voluntária e inteligente que me prestaram, possibilitando o lançamento deste livro.

Alice A. Bailey


De Belém ao Calvário

De todos os que buscaram meu berço em Belém,
escutando uma voz e seguindo uma estrela,
Quantos me acompanharam ao Calvário?
Estava longe, em demasia.


A glória envolvia o menino da manjedoura,
e também a esperança dos homens que lutavam pelo perdido.
Mas essa esperança colmada lhes chegou através de minha coroa de espinhos
E através de minha cruz.


A verdade foi minha espada e a dor meu apoio,
que conferi àqueles que continuaram minha senda.
Um jumento ajaezado foi o corcel,
que escolhi para cavalgar.


Assim passou a glória de Belém,
e os dons dos Reis e dos Magos do Oriente;
assim passaram as multidões e apenas doze
estiveram no festim.


De humilde pão servido no aposento do alto
onde a triste taça passou de mão em mão,
como prova de meu amor por toda a humanidade
na terra.


Quando em Getsêmani orei em solidão,
rogando se apartasse o cálice mais amargo,
não puderam comigo velar uma hora sequer
até à Alvorada!


Muitos buscaram meu berço em Belém,
escutando uma voz e seguindo uma estrela,
porém, apenas Simão me seguiu até ao Calvário.
Estava longe, em demasia.

(H. Le Gallienne)

_______

(1) The Paganism in Our Christianity, pág. 16


Fonte: Livros de Alice A. Bailey - Os livros de Alice A. Bailey e os da Agni Ioga são editados no Brasil pela Fundação Cultural Avatar.

Início